Necessidades/Semana

by

Que fazer de uma semana que foi resultado de coisas muito desagradáveis? Brigas, Mistakes, perca de dinheiro, perca de amizades, desmérito injusto no trabalho, o corpo que não estava bem disposto para o dia a dia, as resposta que ainda não vieram. Que fazer?Vejo que tentar evitar essa semana e por todo o resultado dela num canto sujo e escuro será impossível, também 90% dos acontecidos não terão como ser reparados. Tento não ser um Lair Ribeiro dando mentalmente dicas de auto-ajuda para a consciência que passou por tudo de ruim como se a que contém esse autor de auto-ajuda também não estivesse sofrendo as consequencias dos problemas. O caso é um único, parar para analisar os acontecidos e fazer com que eles não sejam repetidos, mais uma vez lá vou eu fazer uma análise psicológica do hemisfério direito contra o esquerdo num conflito de que Gustavo fez as maiores besteiras e qual deles deverá ir para a berlinda.

Hoje vou tentar arrumar algo em casa. Meu computador está altamente problemático. Depois de algumas tentativas de fazer aquele bicho funcionar, heis minha alegria: do nada minha placa-mãe solta uma fumaça branca com o odor forte, aquele de queimado de aparelho eletronico que todos já sentiram. Eu desligo imediatamente o computador e penso com toda a tranquilidade que me foi permetida no momento, “me fudi” (desculpem pelo termo tão vulgar, mas num relato quase jornalistico que este é me sinto na obrigação de manter-me fiel aos fatos). Paro para olhar o orçamento do computador e vejo que realmente me dei muito mal, setecentos reais se foram embora, isso na melhor das hipóteses, se a coisa realmente for complicada mil e quatrocentos é o tamanho do rombo. Agora sim… a tranquilidade foi toda embora, entro quase que em desespero ao me tocar do tamanho do prejuízo, nenhum vizinho deve ter entendido as centenas de palavrões e batidas nas paredes, por sorte ainda consegui preservar meu corpo sem nenhum ematoma e meu cranio sem lesões graves.

E isso que só comentei o penúltimo grande problema da semana. Nem vou me alongar para falar do mérito injusto que levei por um problema que aconteceu no projeto em que trabalho e que afetou dois clientes importantes na GM do pacífico sul e quase custou a cabeça de algumas pessoas no projeto. Quando os sermões a respeito do trabalho e as insinuações de incopetencia vieram descendo pela hierarquia da empresa abaixo chegaram em mim tão fortes que no dia em que o problema foi revelado era difícil pensar. Fiquei com a imagem de “O Incompetente” de forma injusta e para toda a equipe além dos meus líderes em Florianópolis. Com o resto de paciência que me restava consegui comprovar que o erro não havia sido meu, mas sim do processo utilizado dentro do projeto, enviei email aos meus líderes. Sabe o que aconteceu? O documento com as provas do que aconteceu foram para uma pasta chamada “Lições aprendidas” e tudo ficou no conhecimento de duas ou três pessoas. Agora todo mundo brinca que a qualquer momento um trabalho meu pode parar a General Motors.

E como se isso não bastasse, hoje ainda levo um bolo no único momento do dia em que eu poderia aliviar as tensões. Depois de três dias com o encontro já combinado uma hora antes do horário acertado recebo aquela ligação com vozinha chorosa “poxa, hoje não vai dar. Tive um problema aqui, mas amanhã….”. Minha paciência disse explicitamente para mim, quase senti seu bafo quente no meu cangote “Hoje tás abusando demais de mim né? Vê se me dá um tempo seu ingrato!”.

Depois de uma semana tão agradável, de coisas tão boas acontecendo só me restou uma idéia em mente. Preciso escrever, preciso aliviar minha tensão, fazer uma análise psicológica no papel, ou melhor, teclado. Corro pra um cybercafé e aqui estou, tentando aliviar, contar, me livrar dessas coisas ruins que a todos nós acontecem em um momento ou outro como uma verdadeiro bombardeio com morteiro após morteiro querendo nos atingir a cabeça.

Para concluir, cheguei a uma única conclusão. Não me resta nada a não ser sair do modo “Gustavo relaxado” para entrar no “Gustavo altamente focado” mais uma vez, estava pretendendo fazer essa mudança em Julho, mas as circunstâncias me mostram que mudar agora é essencial. Tenho de reduzir drasticamente meu QI (Quociente de Incopetencia) para fazer as coisas andarem novamente e tirar essa maré de azar, que em certa parte é causada pelo meu alto QI nos últimos tempos, do meu caminho já já.

(Como estou no cybercafé fiquei sem tempo de reler e revisar o texto, vai isso aí mesmo)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: