Relato rápido

by

Ah! Existem coisas que parecem tão banais, tão simples, mas nos são tão queridas e fazem com que todo um dia de trabalho e sangue fervendo na veia possa valer a pena por aqueles meros, quinze minutos, uma hora, de um pequeno prazer. Parar para escrever e ouvir aquela que considero a música da minha vida, “Standing outside the fire”, enquanto tento escrever algo que não sei se terá leitores. Esse é um momento de paz interior, de justificação do dia que ainda não acabou, mas já tem seus últimos momentos bem previsíveis.

As vezes não precisamos de muitas coisas para sermos felizes, estarmos alegres. Um sorriso, um livro novo (tenho três chegando em quatro dias), uma boa conversa no almoço, a certeza de uma companhia, a incerteza do que farei amanhã. Os amigos! Ah! grandes momentos de prazer, estar com os eles, apenas por estar, ficar de papo pro ar e fingir que não há nada de importante que precise ser feito que possa nos tirar daquele momento de “conversa, riso, sorriso”.

Ah! Deuses meus, peço que nesta vida seja repleta de uma grande luta, mas que nela sempre haja o momento da pausa, aquele em que um dia de jornada vale por si só… hoje vivo uma pausa na jornada. Obrigado, Deuses que me guiam, me iluminam, que como eu tem defeitos, e que como eu, sabem, ao menos já souberam, dos prazeres da vida!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: