Triste

by

Minha querida,
A vida foi-se,
Os dias ficaram.
Agora brinco
De sorrir, ser feliz.
Mas as marcas
Nunca se apagaram.

Minha querida,
Lutei, sobrevivi.
Contudo, o que de mim
Naqueles dias morreu
Me deixou assim.

Por eles, aqueles dias,
Minha pequena princesa,
Não tenho culpa,
nem medo, nem ódio,
Apenas uma, grande
E irreversível, tristeza.

(Mais um texto que fica sob o rótulo de “Holocausto Infinito”. Este foi inspirado em Maus, mais especificamente no trecho em que Artie conversa com seu terapeuta polonês que diz nunca ter se sentido culpado por estar em Auschwitz, apenas triste.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: